Informação acerca da dieta da proteína, como funciona a dieta da proteína, alimentos permitidos e alimentos proibidos. Temos lista de carboidratos por alimento e receita de cardápio com menu diário para implementação da nova dieta da proteína.


As 4 fases da dieta da proteina

A dieta da proteina divide-se em 4 fases. Aqui fica uma descrição sucinta destas 4 fases da dieta da proteina.

Fase 1 - Indução 
Na primeira fase, chamada de indução, seu corpo entra em estado de cetose e começa a queimar gordura para obter energia, e isso normalmente dura até 14 dias. Cetose é quando a nossa gordura corporal colapsa para substituir a glicose como fonte de combustível.
A glicose é a fonte de energia preferida pelo corpo e especificamente pelo cérebro. A ingestão de carboidratos durante a fase de indução é limitada a 20g de carboidratos por dia, que vem de uma lista de alimentos aceitáveis. Você não tem permissão para comer qualquer coisa que não esteja na lista de alimentos aceitáveis.

Fase 2 - Perda de peso em curso
Durante a segunda fase da dieta da proteina, com a perda de peso permanente, você aumenta a ingestão de carboidratos por 5 gramas. A quantidade de carboidrato na dieta de Atkins é contada como "carboidratos líquidos", que deduz gramas de fibra, glicerina e álcoois de açúcar a partir do total de carboidratos. Crítica perda de níveis de carboidratos (CCLL) faz parte da segunda fase em que se determina a quantidade de carboidratos que você pode comer para permanecer num estado de cetose. Esta constatação pode ser encontrada através da utilização de tiras de teste de cetona que testam a urina para cetonas.

Fase 3 – Pré manutenção
Você deve entrar nesta fase da dieta da proteina, quando já não precisa de perder mais de 10 quilos. O nível critico de carboidratos para a manutenção (CCLM) é utilizado na terceira fase. O CCLM é o número máximo de gramas diárias de ingestão de carboidratos acima do qual o peso é adquirido ou aumentado.

Fase 4 - Manutenção para a vida 
A última fase da dieta da proteina restringe o teor de carboidratos para manter o peso num determinado nível, alcançado em fases anteriores.

O que os especialistas dizem sobre a dieta da proteina 
Embora a maioria dos especialistas admitam que a perda de peso é atingida com a dieta da proteina, as questões de segurança e eficácia a longo prazo permanecem. Muitas, grandes associações de saúde ainda concordam e apoiam o uso de dietas que incluem frutas, legumes, grãos integrais e produtos lácteos de baixo teor de gordura para garantir uma óptima saúde global. A dieta da proteina tende a ser baixa em frutas, legumes e grãos integrais. Recomenda-se que as pessoas que utilizam dieta, tomem vitaminas para complementar sua dieta; no entanto, ainda haverá muitos benefícios em falta. Fitoquímicos, fibras e outros nutrientes são baixos ou inexistentes na dieta da proteina. Os fitoquímicos são ingredientes que ocorrem naturalmente em frutas, vegetais e grãos, e que podem ter benefícios de proteção contra o câncer e outras doenças. Ao considerar iniciar a dieta da proteina, como qualquer outra dieta, é importante consultar o seu médico.

Índice dos artigos relativos à Dieta da Proteina
POSTAGENS POPULARES

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL